Projeto de Circuito Popular de Cinema e Vídeo

Padrão

Apresentação

O projeto Circuito Popular de Cinema e Vídeo é uma iniciativa da Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB, realizada em parceria entre as diretorias de Espaços Culturais e de Audiovisual (DIMAS). A proposta é fazer circular mostras de cinema e vídeo, semanalmente, em espaços culturais da FUNCEB, situados em bairros da periferia de Salvador e em cidades do interior do estado.

O Circuito consiste na exibição gratuita semanal de filmes nacionais (longas e curtas metragens) de diversos gêneros. A programação conta com filmes de diversos gêneros. Cada programa será exibido em uma ou duas sessões, nos dias escolhidos pelo público de cada cidade ou bairro. Todas as exibições terão entrada franca.

O Circuito entrou em funcionamento em outubro de 2008 com filmes adquiridos da Programadora Brasil em 11 espaços culturais, 03 na capital e 08 no interior do estado. Hoje já contempla 17 espaços exibidores, 06 na capital e 11 no interior: Centro Cultural Plataforma, Espaço Cultural Alagados, Cine-Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música, Cine Teatro Lauro de Freitas, Centro de Cultura de Alagoinhas, Centro de Cultura de Porto Seguro, Centro de Cultura Adonias Filho (Itabuna), Centro de Cultura de Guanambi, Centro de Cultura ACM (Jequié), Centro de Cultura Olívia Barradas (Valença), Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima (Vitória da Conquista), Centro de Cultura João Gilberto (Juazeiro), Centro de Cultura Amélio Amorim (Feira de Santana), Casa de Cultura de Mutuípe, Teatro Dona Canô (Santo Amaro). Além dos espaços culturais da SECULT, o programa contempla também as Salas Walter da Silveira e Alexandre Robatto, ambas na DIMAS.

O projeto já realizou mais de 1.091 sessões e atingiu um público de aproximadamente 47 mil espectadores.  A programação do Circuito foi pautada até 2010, prioritariamente, por programas da Programadora Brasil (MinC). Para garantir a longevidade desta iniciativa, o projeto propõe ainda agregar parceiros da sociedade civil para promoção de debates após as sessões, incentivando a prática cineclubista nesses espaços, bairros e cidades.

Desde 2010, a Diretoria de Espaços Culturais num esforço conjunto com a DIMAS/ Funceb, vem buscando parcerias com realizadores independentes, produtoras e festivais, com objetivo de oferecer ao público um repertorio simbólico diversificado. Através dessas articulações foi possível incluir os espaços culturais no circuito de diversas mostras, entre elas: BAFF – Bahia Afro Film Festival, Mostra Curto Encontro, Mostra de Videodanças, Mostra Diversidade Sexual, Animaí, Dia Internacional da Animação, Festival internacional de Animação – ANIMAGE (PE), além do Festival 5 Minutos e 5 Minutinhos.

Justificativa

A popularidade da linguagem audiovisual, que faz parte hoje da vida de cerca de 91,4%[1] dos brasileiros através da televisão, é um dos fatores determinantes para o grande sucesso do cinema enquanto linguagem. Entretanto, a ida ao cinema, que já representou o maior item de consumo cultural entre os brasileiros, tem diminuído consideravelmente.

No Brasil, a produção audiovisual é realizada, quase que totalmente, com recursos públicos. Contudo, são poucos os filmes e vídeos que conseguem alcançar o público. Apenas 8% da população brasileira tem acesso aos conteúdos audiovisuais produzidos no país.

Nas cidades do interior e nos bairros periféricos das grandes cidades, a extinção de inúmeros cinemas, que funcionaram até a década de 80, distanciou o público do contato com a telona, substituindo uma prática coletiva de sociabilidade e integração, que é a ida ao cinema, pelo consumo doméstico de filmes. Na Bahia existem hoje 67 salas de cinema, sendo 44 na capital e 23 distribuídas em apenas 12 municípios, dos 417 que compõem o estado.

A SECULT dispõe de 17 espaços culturais em todo o estado e vem buscando qualificar a programação desses espaços, atraindo atividades culturais diversas, que possam contribuir para a ampliação do repertório simbólico dos públicos que os freqüentam e até mesmo para a atração de novos públicos e sua fidelização.

Nesse sentido, a implantação de um projeto permanente de exibição de cinema e vídeo em espaços culturais de diversas cidades, contribui para a dinamização da programação desses espaços e para a ampliação do número de pontos de exibição audiovisual no estado, aproximando a população da linguagem cinematográfica e do hábito de ir ao cinema e divulgando a diversa produção cultural nesta linguagem, especialmente a nacional e a baiana.

Objetivos

  • Criar um circuito permanente de exibição de cinema e vídeo, envolvendo cidades do interior do Estado da Bahia e bairros da periferia de Salvador.
  • Ampliar o número de pontos de exibição audiovisual no Estado.
  • Dinamizar a programação dos espaços culturais da SECULT, além das Salas Walter da Silveira e Alexandre Robatto (DIMAS – Funceb).
  • Contribuir com a formação de público para as artes audiovisuais.
  • Divulgar a produção audiovisual, em especial a nacional e a baiana.
  • Contribuir com a formação de público para as artes audiovisuais.
  • Estimular o debate e a reflexão sobre a realidade, através do audiovisual, integrando parceiros da sociedade civil, que colaborem na escolha dos filmes e promovam debates após as sessões.
  • Incentivar a formação de cineclubes nesses espaços, bairros e cidades.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s